Aumento de chuvas requer cuidados redobrados com as viroses

Foto: Divulgação

Em muitas regiões do Brasil, o período de chuvas começou. Com isso, há uma variação climática, momentos de calor, momentos de frio, isso traz consigo também uma fato que necessita ter cuidado redobrado e atenção: o aumento das viroses.

Mas você sabe o que é virose ou gripe? Para você que acha que ambas são a mesma coisa, é bom ficar atento às características e seus principais sintomas.

A gripe é uma infecção respiratória intensa que afeta as vias aéreas e o pulmão. Ela é causada pelo vírus influenza e está contido em gotículas que saem da boca e do nariz quando alguém que está infectado espirra ou tosse. Essas partículas se espalham e ficam suspensas no ar e a pessoa pode se infectar por meio da respiração e do contato com outras pessoas. Além disso, é possível se infectar ao encostar em superfícies contaminadas e, em seguida, tocar o nariz ou a boca.

A virose é um termo genérico atribuído às infecções que são provocadas por um vírus. As mais comuns são provocadas por adenovírus, que causam resfriados, conjuntivite e problemas respiratórios em geral, e por enterovírus, responsáveis por problemas intestinais. Qualquer pessoa é suscetível a ser infectada por viroses, principalmente por meio do contato com secreções e com outras pessoas contaminadas. No inverno, as viroses são mais comuns e se espalham pelo ar, pois todos tendem a ficar em locais fechados.

De acordo com Shirlen Lima, médica do Sistema Hapvida, é preciso estar atento aos sintomas e procurar ajuda médica presencial somente quando for realmente necessário.

“Geralmente são sintomas leves como coriza nasal, dor de garganta, tosse, febre, dor no corpo e em alguns casos sintomas gastrointestinais como diarreia e náuseas. Queixas que comumente se resolvem com sintomáticos. Deve-se procurar ajuda médica em casos de febre ou dor abdominal persistente, falta de ar e ou sinais de desidratação. Já os sintomas duram cerca de 3 a 10 dias, podendo variar. É necessário repouso, boa alimentação e hidratação, indispensável o uso de máscaras durante o período que estiver sintomático, mantendo sempre alerta para aqueles sinais e sintomas de gravidade”, destaca.

Ainda de acordo com a médica, uma das opções mais recomendadas quando se tratam de sintomas leves, seria ao da telemedicina, onde o paciente é orientado por um profissional qualificado por meio de uma plataforma online. “Telemedicina é uma ferramenta atual, confiável e inovadora e pode ajudar muito na avaliação e triagem desses pacientes, bem como na reavaliação após a primeira consulta presencial. Temos notado a procura de atendimento médico por sintomas muito leves e esclarecimento de dúvidas. Assim a plataforma digital funciona 24h dia e pode ser acessada pelo próprio site da rede”.

Compartilhe o artigo:
Sobre Gov Notícias 394 Artigos
Redação do Site Gov Notícias

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*