Governadora anuncia apoio ao setor audiovisual do RN

Foto: Vini Leão

Com objetivo de sincronizar ações sociais e governamentais para o crescimento e reconhecimento do setor do Audiovisual no Rio Grande do Norte, a governadora Fátima Bezerra esteve reunida nesta segunda-feira (21) com representantes do segmento na Governadoria, Centro Administrativo do Estado, em Natal. Entre as reivindicações, está a viabilização de edital de fomento à produção audiovisual no valor de R$ 6 milhões, que já conta com uma emenda impositiva de R$ 500 mil, destinada pelo mandato da deputada federal Natália Bonavides.

“Esse encontro demonstra o grau de organização e dedicação que vocês, como representantes do setor audiovisual têm. Estão lutando de forma sensata pelo desejo legítimo de uma política de Estado de incentivo para fomentar o audiovisual em nosso estado. Essa é uma pauta de muito valor, e quando eu digo valor é do ponto de vista econômico e também do valor cultural imenso que tem para a identidade cultural do povo potiguar”, disse a governadora Fátima Bezerra ao lembrar ações de governo no comprometimento com o setor, como a reabertura de equipamentos culturais importantes para a população.

A deputada federal Natália Bonavides destacou a força que o setor audiovisual tem apresentado no estado. “Estamos em um momento histórico, no qual o audiovisual está mobilizado. É claro que estamos debatendo a importância cultural, mas devemos destacar a importância econômica do setor com a geração de empregos”, enfatizou.

“É necessário destacar como é importante saber que o governo da professora Fátima acredita que cultura é um investimento. É necessário encarar que investir em audiovisual é investir em uma cadeia produtiva que envolve o setor. É a nossa função dar fomento para a cadeia funcionar”, complementou a vereadora de Natal Brisa Bracchi.

Outra reivindicação do setor é a criação da Comissão do Filme Potiguar, ou Potiguar Film Commission, no termo em inglês, que é uma organização a ser criada para atrair e incentivar produções audiovisuais nacionais e internacionais no RN. No legislativo estadual existe um Projeto de Lei da deputada Isolda Dantas para a criação da Film Commission (FC) no estado e também para incentivar a criação delas nos municípios. “Este projeto será votado na Comissão de Constituição e Justiça nesta terça-feira (22) e em breve a previsão é aprovar em plenário e regulamentá-lo. Outras Projetos de Lei para o setor cultural também tramitam na AL através do nosso mandato, como projetos do Fundo Estadual de Cultura e o Fundo do Audiovisual”, esclareceu a deputada, ao citar também emendas destinadas ao setor cultural.

No Brasil, nem todos os estados registram uma estrutura de Film Commission. Já aqueles que a possuem apresentam um cenário do setor do audiovisual mais fortalecido, como é o caso da Bahia, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e de São Paulo. No âmbito estadual, a Fundação José Augusto e a Empresa Potiguar de Promoção Turística estão à frente de conversas com o Ministério do Turismo e o Ministério da Economia para elaboração da FC. “No momento, estamos construindo uma portaria em conjunto, entre a Emprotur e a Fundação José Augusto, para discutir a regulamentação da Lei, entre outras demandas. E estamos também aguardando que o setor possa definir os nomes dos membros que farão parte das discussões”, esclareceu Bethise Cabral, subgerente de promoção internacional da Emprotur.

Foto: Vini Leão

Entre as pautas listadas pelo setor estão as criações da Secretaria de Cultura, Coordenação de Audiovisual, Lei do Audiovisual, Editais para inclusão de políticas afirmativas de inclusão de produtores de audiovisual Indígenas, Negros e Negras, Periferias, Povos e Comunidades Tradicionais, LGBTQIA+ atuantes no setor audiovisual e Apoio estatal às Mostras e Festivais audiovisuais.

Diretor, produtor e roteirista, Pedro Fiuza ressaltou durante o debate que é fundamental que o edital seja pensado de maneira permanente. “Dessa forma é possível garantir o trabalho digno dos trabalhadores e das trabalhadoras do audiovisual do Rio Grande do Norte de maneira contínua”, disse.

Ao destacar a importância do setor do audiovisual, em leitura da carta apresentada à governadora Fátima Bezerra, a produtora e diretora do Caboré Audiovisual, Babi Baracho destacou o alcance do Rio Grande do Norte no cenário do audiovisual mundial. “Temos construído articulações e fortalecido a nossa classe há anos, o que tem gerado frutos para o estado em forma de obras, festivais, cineclubes, ações de formação, de memória, dentre outras. Temos conquistado desde a profissionalização audiovisual dentro do estado a méritos internacionais, como a recente seleção de um filme potiguar ao Festival de Cannes, nos tornando apenas o quinto estado brasileiro a concorrer à Palma de Ouro em toda a história.”

Além dos já citados, também participaram da audiência o deputado estadual Francisco do PT e Rodrigo Bico, assessor parlamentar; o diretor geral da Fundação José Augusto (FJA), Crispiniano Neto; o diretor da FJA, Fábio Henrique; Molga Freire, da Emprotur; representante do setor cultural, Rodrigo Bico. Também representaram o setor audiovisual: Amanda Yonara, Athos Muniz, Carol Carvalho, Daniel Oliveira Mosca, Dênia Cruz, Eudes Santos, Fábio Desilva, Jussara Santos, Mary Land Brito, Paula Vanina, Preciawá Porângueté, Raildon Lucena, Rômulo Scraff, Tobias Nevesilva e Walace Santos.

Fonte: Portal do Governo do RN

Compartilhe o artigo:
Sobre Gov Notícias 489 Artigos
Redação do Site Gov Notícias

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*