Apesar de “bem” no Nordeste, Rio Grande do Norte não atinge meta e tem uma das maiores taxas de analfabetismo do país

Foto: Portal do Oeste

O Rio Grande do Norte não atingiu umas das metas do atual Plano Nacional de Educação (PNE), que tem vigência até 2024, e tem uma das maiores taxas de analfabetismo do Brasil.

Um dos itens do PNE seria a redução da taxa de analfabestismo da população de 15 anos ou mais para 6,5% em 2015 e a erradicação em 2024. No entanto, a taxa no Rio Grande do Norte está em 10,5%, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua: Educação 2022, divulgada hoje pelo IBGE.

Se considerarmos apenas o Nordeste, o Rio Grande do Norte tem a segunda menor taxa de analfabetismo, superado apenas pela Bahia (10,3%). O problema é que as maiores taxas de analfabestimo estão no Nordeste e ter a segunda menor taxa da região representa a oitava maior do país.

Entre as 27 unidades da federação, as que mostraram as três maiores taxas de analfabetismo foram Piauí (14,8%), Alagoas (14,4%) e Paraíba (13,6%). Já as três menores taxas foram as do Distrito Federal (1,9%), Rio de Janeiro (2,1%) e de São Paulo e Santa Catarina (ambos com 2,2%).

Fonte: Portal do Oeste

Compartilhe o artigo:
Sobre Gov Notícias 977 Artigos
Redação do Site Gov Notícias

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*