BNB lança no RN edital para financiar R$ 20 milhões em pesquisa e inovação

Foto: Carmem Felix

O Rio Grande do Norte foi escolhido pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para o lançamento do primeiro edital de 2023 do Fundeci – Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e Inovação – gerido pela instituição federal.

“Agradecemos à diretoria do Banco do Nordeste pela escolha do nosso Estado para o lançamento do edital que vai disponibilizar R$ 20 milhões para inspirar empresas, instituições de ensino e pesquisadores a desenvolverem projetos que irão impulsionar ainda mais as energias renováveis. Vimos de um tempo recente no qual o governo central negava a ciência. Felizmente hoje estamos fazendo o contrário, estimulando o conhecimento e a produção científica”, afirmou a governadora Fátima Bezerra no ato de lançamento do novo Fundeci, nesta terça-feira (29), no auditório da Escola de Governo em Natal.

Para o presidente do BNB, Paulo Câmara, este novo edital do Fundeci “é o maior da história em pesquisa e inovação. Escolhemos fazer este anúncio no RN por que o Estado é pioneiro e líder na produção de energia eólica”, declarou para anunciar o montante de R$ 20 milhões a ser disponibilizado.

Paulo Câmara destacou o grande potencial do RN e do Nordeste que coloca o Estado e a região na liderança de energias verdes no Brasil. “O mercado europeu, e, em breve o mundo, já exige cadeias produtivas verde, inclusive para cimento e aço. O presidente Lula da Silva determinou que o desenvolvimento econômico deve estar associado ao desenvolvimento ambiental e social. E, neste sentido, estamos lançando o novo Fundeci”, pontuou.

Diretor de Planejamento do Banco do Nordeste, Aldemir Freire informou que o Fundeci hoje financia 3.500 projetos. “A expansão elétrica no Brasil passa necessariamente pelo Nordeste. No plano mundial, a transição energética, com o interesse crescente no hidrogênio verde, também passa pelo Rio Grande do Norte e pelo Nordeste. O BNB vai investir R$ 20 milhões em apoio a empresas e instituições para projetos com valores entre R$ 100 mil e R$ 1 milhão e prazo de execução entre 12 e 36 meses”, explicou Aldemir.

O interesse de empresas internacionais em produzir energias limpas, inclusive hidrogênio verde no RN, foi confirmado pelo coordenador de energias renováveis da Secretária de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec), Hugo Fonseca. “Hoje temos nove usinas em processo para concessão de licenças de instalação, são empreendimentos que irão contribuir para descarbonizar a economia e mitigar o impacto dos preços dos combustíveis no conjunto da economia”, declarou.

PAX
Fátima Bezerra ainda informou que nos próximos dias o Governo do RN vai lançar edital para estimular a pesquisa científica no âmbito do Parque Tecnológico do RN, localizado em Macaíba. “Vamos disponibilizar R$ 1 milhão em recursos próprios para estimular projetos inovadores no campo das energias limpas”, anunciou, para concluir: “o lançamento do novo Fundeci no RN significa o reconhecimento do protagonismo do nosso Estado no campo das energias renováveis. Investimos muito neste setor, inclusive em convênio com a UFRN, para definirmos o melhor local para implantação do porto-indústria verde, que será em Caiçara do Norte. O sol e os ventos do RN não são mais apenas atrativos turísticos, mas a base da nova matriz energética que o mundo precisa. Quero ressaltar também que a transição energética precisa ser justa, inclusiva e sustentável”.

No ato de lançamento a governadora Fátima Bezerra esteve acompanhada dos secretários de Estado Jaime Calado (Sedec), Íris Oliveira (Sethas), Alexandre Lima (Sedraf), Guilherme Saldanha (Sape), Daniel Cabral (Comunicação), Procurador Geral do Estado, Antenor Roberto; coordenador de energias renováveis da Sedec, Hugo Fonseca; presidente da Fapern, Gilton Sampaio; Controladora Geral do Estado, Luciana Daltro; diretora do DER, Natécia Nunes; diretor do Idiarn, Mário Manso; diretor da Caern, Sérgio Linhares; presidente da Potigás, Marina Melo; presidente da AGN, Márcia Maia; adjuntos da Sedec e Sesed, Sílvio Torquato e Osmir Monte.

Também compareceram o deputado federal e integrante da Comissão Especial de Transição Energética H2V da Câmara dos Deputados, Fernando Mineiro; deputada estadual Divaneide Basília; prefeito de Lagoa Nova e presidente da Femurn, Luciano Santos; o superintendente do Sebrae/RN, Zeca Melo. Ainda participaram a pró-reitora de Pesquisa e Extensão e o professor da UFRN, respetivamente, Silvana Langassner e Mário Gonzales. Pelo BNB estiveram presentes o diretor financeiro e de crédito Wagner Antônio, e de sustentabilidade, Irenaldo Nunes, e o superintendente no Rio Grande do Norte, Jeová Lins; e representantes da Arsep, do Ministério da Agricultura, da Fiern e da Fecomércio.

Fonte: Portal do Governo do RN

Compartilhe o artigo:
Sobre Gov Notícias 939 Artigos
Redação do Site Gov Notícias

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*